Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

sexta-feira, 28 de março de 2008

Contemplação!

Admiro o brilho das estrelas e o luar!
O sorriso da manhã e o alvorecer do dia!
Olho ternamente os raios refulgentes do Sol que inundam os rostos, dão sabor à vida, enchem a terra de luz!
Prendo-me no encanto da Lua adormecida... na ternura do amigo... no chilrear dos passarinhos... nas ervas rasteiras... nas flores silvestres... nos plátanos gigantes... nas areias da praia... nas carícias do mar... nos rios caudalosos... nos ténues fios de água... nos peixes... nos animais... no esplendor da selva!
Escuto o enlevo das fontes... o marulhar das ondas... a canção do vento... o gorjeio do amor!...
E, assim... contemplo as obras primorosas da Natureza... enquanto o meu coração silencioso entoa os mais belos hinos ao Supremo Rei de toda a Criação!

Hermínia Nadais

Sem comentários: