Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

domingo, 4 de maio de 2008

Maio, mês da Mãe



Quando chega o Mês de Maio,
Tudo no mundo se agita,
As flores abrem, nos jardins,
Toda a terra é mais bonita!

Os pássaros, chilreando,
Voam alegres no ar,
E os humanos corações,
Palpitando de emoções,
Repetem mil orações
Que ecoam, no seu cantar.

Cheios de encanto e harmonia
Honram a Virgem Maria
Que o Céu à Terra ofereceu!
E lembram a Mãe... aquela
Que um dia a vida lhes deu.

Maio é o mês das flores,
Mês de Maria e da Mãe!

A todas as Mães do Mundo
Saúdo com muito amor
E com muita gratidão...
Onde quer que se encontrem
E em qualquer condição.

Se na terra, tenham saúde
E uma vida de virtude,
Muito amor, satisfação.
Se no Céu, tenham a Paz
E felicidade sem fim,
Na eterna glória de Deus.

Mães queridas, perdoai
Àqueles que andam perdidos...
E com muita dedicação
Aceitai, do coração,
Os beijinhos de ternura
Dos vossos filhos queridos.

Hermínia Nadais

In “Notícias de Cambra”

Sem comentários: