Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

terça-feira, 15 de julho de 2008

PRECISO DE PAZ

Preciso de Paz para viver em Paz
Preciso de Paz para transmitir Paz
Preciso de Paz para ser capaz
Preciso de Paz para compreender
Preciso de Paz para poder ouvir
Preciso de Paz para poder sorrir
Preciso de Paz para poder dar
Preciso de Paz para poder estar
Preciso de Paz para poder ser
Preciso de Paz para poder vencer
Preciso de Paz para poder ajudar
Preciso de Paz para me encontrar
Preciso de Paz para me convencer
Que sem sentir Paz
Não posso viver.

10 comentários:

Artur disse...

Your blog is very interesting, I'll be waiting for new updates.

Remember to visit my blog and comment it ;)

Parapeito disse...

Só podemos dar...aquilo que temos...

Bonito este Preciso de paz...
Cada vez mais o mundo precisa...cada vez mais os homens precisam de aprender a viver em paz.

Gostei muito das suas palavras no meu parapeito.

Tudo de bom para si ***+

Ricardo Tavares disse...

Também estou muito a precisar...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Hermínia
Excelente este apelo a uma paz total. Eu também não sei viver sem paz. É a sabedoria do desprendimento dos anos maduros.
Abraço

São disse...

Paz e amor são os ingredientes indispensáveis à vida.
Um pacífico final de semana.

Nilson Barcelli disse...

Estamos todos a precisar de paz...
Interior e exterior...
Sem ela, nada corre bem.
Belo poema, gostei.

Beijinhos.

mariam disse...

belo hino à PAZ
...preciso dela por vezes...
.......tento tê-la..........

bom resto de semana
um sorriso (pacífico) :)

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Hermínia, paz eu fiquei quando vi teu comentario lá no site arteautismo, por saber que voce existe!
Porque voce escreveu palavras bonitas e ternas para meu Filipe.
Teu despreendimento dá paz ao saber que podemos contar ainda com pessoas gentis e solidarias como voce.
Amei te conhecer!
Mil beijos para voce, voltarei aqui porque amei teu espaço poético e gostoso de navegar!
Ray

Mariz disse...

Querida amiga!
Tem um presente no topodo meu blog - embora já seja um pouco tarde..mas não tenho tudo net quase o dia todo.
Gostei muito deste seu poema.
Porém todos somos SERES de PAZ...mas ninguém aredita nossop...porque também ninguém está para "disciplinar pensamentos".
Beijos meus
Mariz

neo-orkuteiro disse...

Hermínia, seus temas de amor e de paz dizem mais que as fotos. Sonho com a paz mundial, a paz definitiva, o mundo desarmado. Longe estamos disto, é o que se vê, mas nada me custa acreditar que um dia espadas se converterão em relhas de arado, segundo promessa daquele que não mente. PAZ.