Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

AMOR!


Se fomos criados para o Amor
e só no Amor repousaremos...
Vivamos em Amor!

Não num amor a nós mesmos
que nos fará exageradamente egoístas...
Mas, num Amor a tudo o quanto nos rodeia
principalmente a toda a humanidade
criada para viver em fraternidade
e esfacelada por numerosas divisões.

Não nos coloquemos acima dos demais
porque em nada somos superiores a eles...
E se as nossas qualidades ou modos de viver
em algo nos distinguem...
Devemos somente agradecer e louvar
o Senhor da Criação
que por bondade nos quis presentear?!...

E... o melhor a fazer
é olhar profundamente todas essas dádivas
com a maior dedicação e vontade firme de crescer
aperfeiçoá-las e colocá-las
ao serviço de Deus e dos irmãos
para que como nós também eles
se possam engrandecer
num melhor Amar e bem viver.

Amar somente a nós mesmos,
não... pois é desordem... confusão!
Levar-nos-á a uma luta acérrima
contra tudo e contra todos
no desejo de a todos ultrapassar
e cairemos no abismo mais profundo
porque em nós apenas o ódio poderá reinar.

Então, para crescer
não nos atropelemos na subida...
Demo-nos as mãos, com caridade,
e com toda a harmonia e lealdade
ELA nos levará à verdadeira vida...
O AMOR!!!...

Hermínia Nadais

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

MISTÉRIO

O mistério envolto em segredo é uma necessidade vital do psiquismo humano. Feliz do homem ou da mulher que faz das relações com Deus o seu mistério... é a única forma de se manter fiel a todos os outros homens e mulheres.