Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

CAMINHANTE

Caminhante, estou contigo...
anda de braço comigo
que a distância não afasta,
vivemos a mesma lida
vagueando pela vida
pouco do mundo nos basta!

Ir de encontro à humanidade
é nossa realidade
que a “gente” não compreende,
com tudo o que construímos
altos e baixos sentimos
já nada nos surpreende!

Ó meu irmão Caminhante
tens coração confiante
tua força arrasta montanhas,
destruído por ralés
mostras agora o que és
no mais fundo das entranhas!

Subi contigo ao “Tibete”!
Parti as minhas amarras!

Busco-me a toda a hora
sonhando ir por aí fora
numa aventura constante,
com verdade podes crer
com tudo o que acontecer
como tu sou caminhante!
Hermínia Nadais

10 comentários:

Caminhante disse...

Olá Herminia
Que poema lindo...
Como caminhante neste caminho sem fim, adorei ler o seu poema e revejo-me nele.
Hermínia, é extremamente gratificante visitar o seu blog.
Peço-lhe autorização para puder publicar este seu poema no meu blog onde se vai encaixar perfeitamente.
Obrigado por estes momentos.

Hermínia Nadais disse...

Amigo(a) Caminhante!
Obrigada pelas suas visitas a este meu espaço e pelas maravilhosas palavras que me dirige. Fico muito feliz por haver quem esteja assim em sintonia comigo, que me faz lembrar "UM ALGUÉM" que tão bem sintonizou comigo e tão bem me soube encaminhar, ALGUÉM a quem muito estimo, desejo todo o bem possível, de quem sinto imensa falta e tenho imensas saudades.
Coloque o poema onde quiser, ainda que eu nunca saiba onde, pois a única maneira que encontrei de me comunicar consigo foi responder ao seu comentário no meu próprio blog.
A si devo a inspiração para este meu poema, todas as lembranças lindas que me fez recordar e reviver, as lágrimas de saudade e um forte desejo de continuar a crescer. Obrigada!
Muitas Felicidades!

** Li ** disse...

Olá, amiga Herminia, obrigada pela visita, adorei a frase que me deixou.

Lindas palavras, sempre!!!

Beijinhos!!!

Pedro disse...

Uau! Os últimos poemas são muito "viajados"... Gosto imenso, dá uma sensação de liberdade da pessoa!

Parapeito disse...

...e porque sim...chega o dia em que temos de partir as amarras...

Gostei muito de ler"Caminhante"**

Maria Jose disse...

Caminhantes, somos todos
De um percurso infinito
Eu sinto a Hermínia voando
Neste espaço, tão restrito

E, neste poema tão belo
Tão cheio de movimento
Onde, os sonhos, são constantes
Eu quero felicitá-la
Pelo seu lindo blog
Com mensagens importantes

Continue, com coragem
A escrever a mensagem
Que lhe dita o coração
Para ver se a Humanidade
Se abre à sensibilidade
do AMOR, da PAZ e da UNIÃO

Muitos parabéns.

Desejo-lhe muita saúde e óptimas inspirações.

Beijinhos. Maria José.

Vieira Calado disse...

Revejo-me.
Também sou um eterno caminhante...
Beijoca

Caminhante disse...

Olá amiga Hermínia
Obrigado pelas suas palavras.
Coloquei este seu poema lindissimo no meu blog, se quisser visitá-lo www.trilhodeluz.blogspot.com
Amiga muitas felicidades, tudo de bom.
Bem haja
Caminhante

Hermínia Nadais disse...

Querida Amiga Maria José:
Obrigada pela sua visita.
Obrigada pelo maravilhoso poema que me escreveu... e que me apetece juntar a tantos mais
que me tem mandado e eu tenho guardado com tanto carinho!
Sem sombra de dúvida, temos que nos encontrar qualquer dia, com calma e tempo.
Felicidades e Beijinhos
Hermínia

daniel disse...

Hermínia Nadais

Um poema lindíssimo e refletem alguém que se precupa com outrem. Aqui dededuz-se familiares, mas a nossa acção de bondade começa na maneira como os olhamos.
Daniel