Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

CANTO!

Canto o meu canto
ao dia que amanhece
à manhã que se levanta
com todo o seu esplendor
ao Sol que alumia
com toda a sua luz
e nos aquece
com todo o seu calor.

Canto a beleza
dos montes ou jardins
a delicadeza das águas das fontes
a grandeza das nuvens
que sulcam o ar
os pássaros que cantam
nos prados e montes
a humildade da relva
que tapeteia o espaço
e os longos caminhos
que cruzam o lidar
que nos dão prazer
ou enchem de cansaço.

Canto o coração ardente
e a alma que rejubila
a cada amanhecer
canto a vida
que brota em cada ser
a renovar-se
tão sabiamente.

Canto... e não me canso de cantar
as maravilhas que a vida me vai dando
canto a manhã a noite
a madrugada
canto por tudo por pouco
e até por nada
canto a plenos pulmões
ou sem dizer palavra.

Canto com lágrimas nos olhos
ou sorrisos no olhar
com o coração a cantar ou a sofrer
com o sangue a escorrer por ele
jorrando...
Canto sem parar ou esmorecer
porque assim é melhor para crescer
na vida que a correr se vai passando!...

11 comentários:

Caminhante disse...

A quem melhor podemos dirigir o nosso canto, que não à Natureza, à Vida e ao Amor?
Lindo Amiga
Bem haja
Caminhante

Maria Jose disse...

Que canto, tão belo
Que eu partilho consigo
Que embala a alma
De qualquer amigo

É muito AMOR
Que paira no ar
É um belo conselho
Para, a tristeza, afastar

É um HINO, à VIDA
No seu esplendor
É a essência da Hermínia
Dando, o seu melhor

Bem haja, por esta linda melodia.
Maria José

Hermínia Nadais disse...

Obrigada, amigos todos, por tantos carinhos!
Obrigada, Maria José, pelo seu belo poema... e pelos seus olhos que me vêem assim.
Beijo

Uma Ilha disse...

Um canto à vida e às pequenas coisas que nem todos vêem, mas são essas pequenas coisas que nos fazem felizes.Adorei sua passagem pela minha ilha.Abraço

Caminhante disse...

Olá Hermínia
Mais uma vez obrigado pela sua visita ao meu blog e pelas suas palavras tão amigas e tão lisonjeiras.
São estas provas de amizade e reconhecimento que nos fazem acreditar que esta caminhada pelo percurso que nos foi destinado, vale a pena...
Minha amiga as suas palavras fazem-me sempre ter presente um grande verdade:
"Prefiro que me digas umas palavras de alento agora que estou vivo, do que um discurso fastidioso quando eu morrer".
Bem haja Hermínia, amiga de sempre.
Caminhante

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Olá Hermínia!

Cá estamos. Desta vez, creio que sem problemas. Mas, quem sabe? Tive um ror de chatices com o Google, o Gmail, uma data de porras! Mas, aparentemente os imbróglios estão ultrapassados. Assim seja. De qualquer forma – mudei tudo uma vez mais. Por isso, regista, por favor:

hantferreira@gmail.com

www.aminhatravessadoferreira.blogspot.com

Espero que seja esta a versão definitiva deste meu (e teu) blogue. Já bastou o que bastou. Apenas deixo aqui um propósito: continuar o que já tinha(mos) feito e, da minha parte, tudo fazer para que ele seja ainda melhor do que os anteriores, «mortos em combate»…

Vem aqui, como já o fizeste nos dois outros «definitivelmente» falecidos na generalidade e na especialidade (RIP). Deixa comentários, escreve, colabora, manda fotos – insulta-me se assim o entenderes. Os gordos têm costas largas… Fico à tua espera, com esperança qb e uma pitada de ansiedade. Sal & pimenta & coentros à vontade do freguês. Bem-vinda

Qjs/abs!

DE-PROPOSITO disse...

Canto sem parar ou esmorecer
--------
Lá diz o ditado:
Quem canta, seus males espanta.
Fica bem.
E felicidades.
Manuel

Uma Ilha disse...

Um bom fim de semana.Beijinho

suruka disse...

Tanta melodia por cá.

E merece ser musicado.

bj

Uma estrela errante disse...

Olá,

O seu canto encanta...gostei muito.

Beijinho

instantes e momentos disse...

vim conhecer teu blog, e o achei lindo, bem feito e bem escrito.
Gostei muito daqui. Parabens.
Maurizio