Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

domingo, 27 de dezembro de 2009

Será que isto é Natal?


SERÁ QUE ISTO É NATAL?


Uma forte onda de frio vai cobrindo este recanto da Terra.
As nuvens cinzentas escondem dos olhos o sorriso do Sol deixando-nos nostálgicos os sorrisos.
Atrofiados pela extensão das noites os dias aquietam a vida.
Por mais que as lanternas queiram substituir a luz do Luar e o brilho das Estrelas, andamos envoltos nas trevas.
Entoam-se cânticos evocando a “Luz de Belém”! Entretanto o “Deus Menino” foge ao ruído ensurdecedor, deixa pelo espaço desejos de encontro e refugia-se bem no fundo de todos os corações desencontrados que buscam desalmadamente a paz por que tanto anseiam.
Será que isto é Natal?

2009/12/27 – 17.00h

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

NATAL



Tempo de Amor,
Tempo de Esperança,
Tempo de Solidariedade,
Tempo de Confiança,
De Luz e de Verdade!

É a festa do aniversário
Do “Maior Amigo”
Que todo o Homem tem;
O Filho de Deus,
Que quis ter uma “Mãe”
E um "pai", como qualquer de nós,
Para nos mostrar,
Como todo o Homem
Deve saber viver
Deve saber Amar,
Um Amor
Cheio de Luz,
Como Esse Menino,
O Menino Jesus
Que quando crescido
Por nós foi condenado,
Estendido e pregado,
Nos braços de uma cruz...
E na haste maior, a principal,
Ele ligou a terra ao Céu!
E na mais pequena,
Que é horizontal,
De braços abertos
Chamou cada qual,
Ao Amor com qualquer outro
Que em Deus é irmão...

E se no Mundo
Cada um tivesse Amor profundo
Semelhante a Este Amor que é sem igual...
Estaríamos, eternamente,
Celebrando a Festa de Natal!
Pois o Natal em cada vida, em cada crente,
É nascer para "O Amor" constantemente!

sábado, 5 de dezembro de 2009

SER HOMEM


Podemos encontrar procedimentos muito humanos (cristãos) em todos os homens, mas nunca poderemos encontrar verdadeiros cristãos nos seres humanos não humanizados.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

PRECISO!



Preciso sonhar
que a fantasia do sonho
se tornará realidade.

Preciso vendar
de meus olhos a verdade
e ver a vida cor-de-rosa.

Preciso sobreviver
à inquietação
sorrindo na branda
doçura da ilusão.

Preciso agarrar
a realidade
com prazer e alegria
para encontrar
na adversidade
a felicidade, paz e harmonia.

Preciso interiorizar
que nas profundezas
do meu nada mais agudo
encontrarei a força capaz
p´ra vencer tudo.

TU!

terça-feira, 27 de outubro de 2009

ESPERANÇA


A ausência da luz do Sol mostra-nos a noite... e quando as nuvens escondem a Lua e ofuscam o brilho das Estrelas ficamos sepultados em tamanha escuridão que por mais que os homens procurem as formas mais sofisticadas de a iluminar ela continua a esconder as maiores atrocidades, ignorância e ferocidade!...
De quando em vez são revistas ou desvendadas as atitudes da noite... na ESPERANÇA de que, sempre que o Sol inunde a Terra depois de nos fazer reviver o alvorecer de mais um dia... a utópica felicidade seja mais sensível nos atribulados corações dos homens insatisfeitos e desesperançados.

domingo, 11 de outubro de 2009

Fragilidade humana


Ninguém deverá ter nunca a ousadia de criticar as fraquezas e imperfeições de outrem, pois a fortaleza capaz de cada um vencer as próprias fraquezas e debilidades pode ser traída pela imensidão fugaz da fragilidade humana.

domingo, 27 de setembro de 2009

Cruzar dois mundos


Cruzar dois mundos
é viver na cruz.
Casar dois mundos
é viver na dor.
Descobrir de dois mundos
o que em cada mundo
pode ser cruzado
é o trabalho mais difícil
que alguma vez
pode ser efectuado.
E quando num dos mundos
não há sinceridade
o outro mundo
esbarra na maldade
arrasante da ilusão
que faz cada dia
em pedaços
a vida a alma e o coração.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Faz tempo



Faz tempo
Que o tempo não me dá
Uma noite sem sono,
Uma noite de silêncio e paz
Que me abrase a alma
Encha o coração
E dê alento à vida!

Pedaço de vida... tão só...
E tão maravilhosamente
Acompanhada,
Onde a ternura do Amor
Envolva todo o meu ser
Num luminoso sol
De felicidade
Que me faça lembrar
Outras noites de ventura.

Hoje, neste momento...
Não sei porquê...
Eu não sei porque
Me apetece
Viver tão intensamente
Esta noite!...

Talvez...
Talvez porque
Mais do que nunca,
Tenho sede de viver
E uma vontade imensa
De Te(me) abraçar
Sofregamente!

Assim enlevada
No meio de tanta tortura
Sentida...
Esta noite
Encantada
Parece mais um dos milagres
Daquele AMOR
Que me preenche
Tão docemente a vida.

Para quando… meu AMOR!...
Uma outra noite assim vivida!...

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

GRANDEZA E PEQUENEZ


É na grandeza das pessoas que me rodeiam que vejo a minha imensa pequenez e sinto a necessidade de crescer muito mais na vida!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009


ENCONTREI

Encontrei
razões para descrer
de tudo quanto me possa acontecer.

Encontrei
o desânimo constante
neste mundo incerto e degradante.

Encontrei
rastos de amargura
onde deveria haver muita ternura.

Encontrei
desilusão e dor sem fim
porque nada nem ninguém olha para mim.

Encontrei
deslealdade e ingratidão
espinhos a cravar meu coração.

Encontrei
o fundo do meu foço
donde eu quero sair e já não posso.

Encontrei
espinhos sem rosas
nas noites amenas e tardes calorosas.

Encontrei
o Sol sem a Lua
saltitando em desespero ao longo da rua.

Encontrei
no espelho da minha alma
tudo quanto me tortura e tira a calma.

Encontrei
no mar calmo e transparente
água salgada e areia descontente.

Encontrei
no vento forte e vigoroso
uma brisa amena que enche de gozo.

Encontrei
atroando os ares
calmos aviões com loucos radares.

Encontrei
abismos de tortura
nas palavras mansas de ventura.

Encontrei
o nada que não queria encontrar
porque o nada não existe e ninguém o quer achar.

Praia da Rocha, 2008/08/18 – 16.44

sexta-feira, 31 de julho de 2009

A dor do Amor


Se Deus é Amor e nós somos de Deus, temos de ser Amor!
Assim, a dor do amor é o encontro connosco mesmos, com a nossa verdadeira realidade, com aquilo que somos na totalidade do nosso ser.

sábado, 25 de julho de 2009

Pasmaceira


Num qualquer domingo
na beira da ria
esperando o almoço
já longe do meio dia…

enquanto a panela
se digna ferver
ninguém tem ideia
do que há-de fazer…

e dormem na cama ,
dormem no sofá,
também na cadeira…
e um pega o binóculo
como brincadeira…

E nesta tarde calma
do Inverno soalheira
estarmos por aqui
tão desta maneira…
não sei se é descanso
ou se é pasmaceira.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Noites de Verão



A Lua desperta numa escuridão cerrada... joga às escondidas com as nuvens... e desliza brandamente por entre o brilho jubiloso das estrelas! Lentamente, do seu corpo opaco desprendem-se ténues reflexos do Sol que inundam a terra de uma luz suave, terna, carinhosa e doce. Radiante de felicidade continua a sua rota enquanto o Sol apressa no espaço a sua desenfreada correria.
Cansada, cai adormecida acalentada pelo silencioso canto das estrelas que, placidamente, adormecem também!
Então os raios solares começam a fustigar fortemente a terra... enquanto os homens ensopados e saudosos da frescura da noite anseiam o olhar cândido da Lua.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Quero amar-te


Se não temos a certeza de que tudo fizemos pela felicidade do ser que pensamos amar, em vez de palavras bonitas mas ocas de sentido, será melhor dizer, muito humildemente: Não sei se te amo, mas, ardentemente, sei que quero amar-te.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

ESTRANHA SENSAÇÃO


Ninguém à espera
nenhum sítio aonde ir
nenhuma meta onde chegar
nada a que me possa segurar
para me fazer sentir
alguém
chorar
cantar
escutar
falar
sorrir


Resta-me
encher o olhar
no horizonte
sentir o perfume
da ria
em minha fronte
ouvir o bramir
das mágoas
no canto da Natureza
a exalar
formosura
e beleza
nas gaivotas
planando sobre as águas
no vento aflito
que solta suas mágoas
nos calmos peixes
vagueando em cardumes
colhendo amor
vendendo azedumes
enquanto as traineiras
pachorrentas
se acostam lá no cais
descansando das tormentas.

E lá na alta torre
aonde o sino mora
alguém o faz chamar
quem Deus adora.

E, quebrada a indolência e a preguiça
há que fazer-se à estrada
e ir à Missa!...

sexta-feira, 15 de maio de 2009

VAGUEANDO!


Parte, Maria,
tu mais tu!

Leva contigo
tudo quanto te arrelia
e deixa para trás
o espaço e a vida
e tudo quanto contém!

Vai por aí além
à procura doutros horizontes
rios e fontes
prados e montes
sossegos e confusões
o presente e as tradições
que dão alento às almas
e preenchem os corações!

segunda-feira, 11 de maio de 2009

O bem ou o mal


Todos os homens têm de trilhar um caminho. Se não tiverem a fortaleza, a coragem e o dom da sabedoria para seguirem o caminho do bem, seguirão pelo caminho do mal, irremediavelmente.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Rios de felicidade


Embrenhados nos encantos da vida, perdidos na floresta do tempo, pararam junto à árvore gigante que sempre os protegia.
Era um final de tarde! Não se via alma viva! Também não havia tempo de procurar estrada ou caminho que os conduzisse a melhor porto.
Mergulharam na escuridão da noite... privada de luar... mas marejada de estrelas sorridentes, cintilantes, belas!...
Montaram a tenda! Sofregamente, tragaram a dura e amassada sanduíche com alguns goles de água corrente!
Abandonados na ternura aconchegante da mãe natureza, repousaram em paz... até que o alegre chilrear dos passaritos lhes anunciara o alvorecer de mais um dia!...

segunda-feira, 20 de abril de 2009

FRAGILIDADE HUMANA

Ninguém deverá ter nunca a ousadia de criticar as fraquezas e imperfeições de outrem, pois a fragilidade humana poderá dar fim à fortaleza capaz de cada um vencer as suas próprias fraquezas.

domingo, 12 de abril de 2009

FELIZ PÁSCOA


Feliz Páscoa
para todos
principalmente
para os que
aconchego mais
dentro do meu
coração...

Que a Páscoa seja
cheia de sorrisos
repleta de amor
com mimos de ternura
laços de amizade
torrentes de ventura
lufadas de alegria
brisas de harmonia
faróis de esperança
montanhas de confiança
searas de carinho
no Coração Doce de Jesus
a nossa Verdade
Vida Caminho
Consolação e luz!

terça-feira, 7 de abril de 2009

Amar!


Quanto mais aprofundo o amor
que sinto na alma
menos compreendo o que é o amor.
Eu não sei o que é amar!
É… talvez… beijar
o espinho de uma rosa,
o cravo de uma cruz,
sorver o vento tempestuoso
de uma manhã de nevoeiro,
perder o calor suave
de um dia de soalheiro,
perder
na inquietude dos outros
a satisfação pessoal
e deixar-se matar
quando afinal
na vida
tudo é razão,
mas nada do que se faz,
é visto de bom grado
pelo irmão.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Grandeza


A grandeza de uma pessoa será tanto maior, quanto maior for a grandeza por ela encontrada nas pessoas que a rodeiam.

quarta-feira, 18 de março de 2009

A CIVILIZAÇÃO DO AMOR


Sonhei com o HOMEM! Não com o que cruzamos na esquina, mas com o HOMEM... Humanidade.
Perplexa.... olhei ao redor! Era um HOMEM abismal... mais que gigante!!!...
Nele incarnada, minúscula, perdida algures... entre um sem número de seres minúsculos como eu, deambulávamos nos turbilhões da vida... enquanto a vida nos rodeava de confusões. Aos poucos... fomos descobrindo que os carinhos mútuos nos enchiam de sorrisos, nos recuperavam os ânimos e tornavam mais felizes os dias!
Tentamos sorrir... sonhar... partilhar... voar nas asas da esperança!
Uma auréola dourada abraçou-nos ternamente.
Que maravilha!... Finalmente... estava restaurada, na Humanidade, a civilização do amor.

segunda-feira, 9 de março de 2009

MULHER!...

Mulher! Olha a teu lado!...
Lembra o quanto sofrestes na tua vida
e com quanta força tens lutado
para sair do teu tormento!...
não te percas no lamento
e vai em frente na luta já assumida…
mas com cuidado e sem atropelar
quem quer que te contemple na subida.

Do “Ser Humano” de quem és parte integrante
o homem que contigo se confina
olhou-te muitos anos bem por cima
mas parece reconhecer mais confiante
que só unido a ti em cada instante
na luta contra a dor e a crueldade
poderão na união ver com verdade
mais semelhanças que diferenças para unir
e no coração das crianças ver florir
mais amor, mais carinho e mais ternura
para tornar a vida humana menos dura.

Mulher!
Tu viverás bem mais feliz e mais contente
se sem rivalidades ou contendas
compreenderes e amares mais
constantemente!
Ama!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

ACORDAR!


A janela aberta deixou os raios de sol afagarem o rosto ensonado de João.
Levantou-se com avidez! Abriu lentamente a porta! Foi sentar-se, meditativo, à sombra do sobreiro.
Urzes, tojos, carquejas, giestas... enchiam os olhos do maior encanto e beleza. As águas do ribeiro deslizavam suavemente, refrescantes e cristalinas, deixando transparecer, aqui e além, belíssimas pedras arredondadas.
“Realidade?!... Sonho?!... Ficção?!... Fantasia?!...
Não sei!!!...
Acordar... nem sempre é abrir estes olhos que me dão luz à vida... mas poder admirar, com eles, todas as maravilhas da Natureza que me enchem os dias de luz e põem o coração a transvazar de amor!...

domingo, 15 de fevereiro de 2009

DURA VIDA!


Na claridade amena do sol
realça a escuridão da vida.
O coração bate apressado
ou quase deixa de bater.
A cabeça dói.
O pensamento não pára
no verdadeiro amor
por causa de um amor
que nunca foi verdadeiro…
Ou talvez… alguma vez…
tenha sido.
Quem poderá saber… ao certo…
o que vai
no coração humano!
Às vezes, nem sequer sabemos
a razão porque sentimos
a imensa dor que sofremos.
E quer queiramos, quer não,
é nesta dura vida que vivemos.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

AMIZADE VERDADEIRA!


Quando uma amizade é verdadeira
ultrapassa a distância e o tempo
e vai até à eternidade.

Não é possível descrever a sensação
de felicidade e alegria sem par
ao ouvir mais uma vez aquela voz meiga,
calorosa e doce
de um “ALGUÉM” que das formas mais variadas
nos levou àquela verdadeira “Vida”
que nos enche a vida
do verdadeiro sentido de amor e de paz!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

LONGE DO MEU CANTO


Longe do meu canto
e no canto do meu sonho
sonho encantada com tudo o que sonhei
não escuto nada
mas sei que me encontrei
enamorada de Alguém que por encanto
me ama por demais e eu amo tanto!

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

PORQUE CHORAS, MARIA!...


Porque choras, Maria!
Não foste feita para chorar
mas para seres feliz
e amar!

Choras porque amas...
amas de formas desmedidas
que na realidade
não são correspondidas!

Não te preocupes com teu jeito de ser
e de amar...
terás de respeitar
cada um tal como é sem te magoares
com o que quer que seja
porque a mágoa nunca te deixará crescer
e é para seres grande que continuas a viver!

Maria!
Mete na tua cabeça que a obra criada,
seja ela qual for,
só será bem amada
pelo coração e querer do criador!

Sabes bem
que já não tens ninguém...
partiu o pai... partiu a mãe...
mas não te amofines por favor
que antes desses tiveste o outro amor
que sempre te amou
ama e amará
com todo o Seu amor
e te compreenderá assim tal como és
desde a ponta dos cabelos
à pontinha das unhas dos teus pés...
e porque te ama com todo o Seu querer
fica muito triste quando te vê sofrer.

Não sofras, Maria! Sorri à vida
e pensa nesse grande amor
por quem sempre serás muito querida!
Lança fora de ti as amarguras
para não te perderes com torturas!
Canta a cada instante e grita de alegria
agradecendo os momentos do teu dia
pois melhores ou piores todos eles são
escadas para subires às alturas
que te trarão felicidades e venturas!

Sê forte mas sem exagerar
e quando exigirem de ti mais que o que podes
não digas basta nem te apoquentes
escuta, olha e pára para pensar
se valerá o esforço do teu sim
ou simplesmente será melhor calar
e marcar a posição achada exacta
para essa situação tão caricata!

Sê livre de pensar e de agir
sem que nada nem ninguém
no teu ser mulher
possa intervir!

sábado, 10 de janeiro de 2009

ESPERANÇA


Vagueio perdida pela estrada da vida
sem saber o que fazer ao longo do caminho.

E quando aos poucos vou descobrindo
os desenganos por onde tenho andado
eu fico baralhada
sem saber o que fazer ao longo do caminho.

Penso e volto a pensar e continuo sem encontrar
o sítio certo por onde caminhar
e fica assim parada
sem saber o que fazer ao longo do caminho.

E sinto-me só abandonada confundida amalgamada
sem saber o que fazer ao longo do caminho.

Mas também não sei as curvas do caminho
por isso vou andando bem devagarinho
esperando que um Sol me ilumine a qualquer hora
para me mostrar o caminho certo, sem demora!