Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

LONGE DO MEU CANTO


Longe do meu canto
e no canto do meu sonho
sonho encantada com tudo o que sonhei
não escuto nada
mas sei que me encontrei
enamorada de Alguém que por encanto
me ama por demais e eu amo tanto!

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

PORQUE CHORAS, MARIA!...


Porque choras, Maria!
Não foste feita para chorar
mas para seres feliz
e amar!

Choras porque amas...
amas de formas desmedidas
que na realidade
não são correspondidas!

Não te preocupes com teu jeito de ser
e de amar...
terás de respeitar
cada um tal como é sem te magoares
com o que quer que seja
porque a mágoa nunca te deixará crescer
e é para seres grande que continuas a viver!

Maria!
Mete na tua cabeça que a obra criada,
seja ela qual for,
só será bem amada
pelo coração e querer do criador!

Sabes bem
que já não tens ninguém...
partiu o pai... partiu a mãe...
mas não te amofines por favor
que antes desses tiveste o outro amor
que sempre te amou
ama e amará
com todo o Seu amor
e te compreenderá assim tal como és
desde a ponta dos cabelos
à pontinha das unhas dos teus pés...
e porque te ama com todo o Seu querer
fica muito triste quando te vê sofrer.

Não sofras, Maria! Sorri à vida
e pensa nesse grande amor
por quem sempre serás muito querida!
Lança fora de ti as amarguras
para não te perderes com torturas!
Canta a cada instante e grita de alegria
agradecendo os momentos do teu dia
pois melhores ou piores todos eles são
escadas para subires às alturas
que te trarão felicidades e venturas!

Sê forte mas sem exagerar
e quando exigirem de ti mais que o que podes
não digas basta nem te apoquentes
escuta, olha e pára para pensar
se valerá o esforço do teu sim
ou simplesmente será melhor calar
e marcar a posição achada exacta
para essa situação tão caricata!

Sê livre de pensar e de agir
sem que nada nem ninguém
no teu ser mulher
possa intervir!

sábado, 10 de janeiro de 2009

ESPERANÇA


Vagueio perdida pela estrada da vida
sem saber o que fazer ao longo do caminho.

E quando aos poucos vou descobrindo
os desenganos por onde tenho andado
eu fico baralhada
sem saber o que fazer ao longo do caminho.

Penso e volto a pensar e continuo sem encontrar
o sítio certo por onde caminhar
e fica assim parada
sem saber o que fazer ao longo do caminho.

E sinto-me só abandonada confundida amalgamada
sem saber o que fazer ao longo do caminho.

Mas também não sei as curvas do caminho
por isso vou andando bem devagarinho
esperando que um Sol me ilumine a qualquer hora
para me mostrar o caminho certo, sem demora!