Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

ACORDAR!


A janela aberta deixou os raios de sol afagarem o rosto ensonado de João.
Levantou-se com avidez! Abriu lentamente a porta! Foi sentar-se, meditativo, à sombra do sobreiro.
Urzes, tojos, carquejas, giestas... enchiam os olhos do maior encanto e beleza. As águas do ribeiro deslizavam suavemente, refrescantes e cristalinas, deixando transparecer, aqui e além, belíssimas pedras arredondadas.
“Realidade?!... Sonho?!... Ficção?!... Fantasia?!...
Não sei!!!...
Acordar... nem sempre é abrir estes olhos que me dão luz à vida... mas poder admirar, com eles, todas as maravilhas da Natureza que me enchem os dias de luz e põem o coração a transvazar de amor!...

domingo, 15 de fevereiro de 2009

DURA VIDA!


Na claridade amena do sol
realça a escuridão da vida.
O coração bate apressado
ou quase deixa de bater.
A cabeça dói.
O pensamento não pára
no verdadeiro amor
por causa de um amor
que nunca foi verdadeiro…
Ou talvez… alguma vez…
tenha sido.
Quem poderá saber… ao certo…
o que vai
no coração humano!
Às vezes, nem sequer sabemos
a razão porque sentimos
a imensa dor que sofremos.
E quer queiramos, quer não,
é nesta dura vida que vivemos.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

AMIZADE VERDADEIRA!


Quando uma amizade é verdadeira
ultrapassa a distância e o tempo
e vai até à eternidade.

Não é possível descrever a sensação
de felicidade e alegria sem par
ao ouvir mais uma vez aquela voz meiga,
calorosa e doce
de um “ALGUÉM” que das formas mais variadas
nos levou àquela verdadeira “Vida”
que nos enche a vida
do verdadeiro sentido de amor e de paz!