Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

segunda-feira, 20 de abril de 2009

FRAGILIDADE HUMANA

Ninguém deverá ter nunca a ousadia de criticar as fraquezas e imperfeições de outrem, pois a fragilidade humana poderá dar fim à fortaleza capaz de cada um vencer as suas próprias fraquezas.

Sem comentários: