Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

PRECISO!



Preciso sonhar
que a fantasia do sonho
se tornará realidade.

Preciso vendar
de meus olhos a verdade
e ver a vida cor-de-rosa.

Preciso sobreviver
à inquietação
sorrindo na branda
doçura da ilusão.

Preciso agarrar
a realidade
com prazer e alegria
para encontrar
na adversidade
a felicidade, paz e harmonia.

Preciso interiorizar
que nas profundezas
do meu nada mais agudo
encontrarei a força capaz
p´ra vencer tudo.

TU!