Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Deleite


Depois de um período de dolorosa pressão, inunda-me uma réstia de ar fresco. Na paz tranquila do deleite suspiro a continuação da calmaria.

Sem comentários: