Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quinta-feira, 1 de julho de 2010

O que é a bola???!!!...


Sou bola quase redonda,
Mas não sirvo p'ra jogar,
Vivo debaixo dos pés,
A minha vida é rodar!

Como bola... não me vês!...
Nem sentes que estou rolando!
Tua vida vais passando,
Acredita, podes crer!...
A correr ou a saltar
Pulando em mim, sem parar,
Sempre... Sempre... até morrer!

E nesse ponto final,
Pouco mais podem fazer,
Do que esburacar a bola
Para nela te esconder.

E se puseres a cabecinha
A bem pensar…
O quem eu sou
Será bem fácil decifrar...

2 comentários:

TÁCITHRUS disse...

Help Me!
tacithrus.blogspot.com

Rafael Santiago disse...

muito legal o que você escreve... muito bonito também...
simplesmente sem palavras.