Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quarta-feira, 21 de julho de 2010

PARTILHA


Hoje é muito tarde e estou extremamente cansada. Então, resolvi não procurar nada já escrito nem escrever nada especial, mas partilhar o que senti na partilha de uma meditação bíblica, (Ef 4, 25-31) no início de uma reunião de trabalho. Logo ao ler e ouvir, a leitura chamou-me a uma conversão permanente. Olhando-me um pouco mais no fundo, cheguei à conclusão de que, faz algum tempo eu até me sentia muito verdadeira, misericordiosa e a pensar que amava… mas na realidade… hoje… não sei se sou verdadeira, misericordiosa ou se amo, porque, quando faço asneiras, mesmo sem querer, eu não estou a amar…
Contudo, uma certeza eu tenho, é que estou a tentar entrar definitivamente na escola do perdão, da misericórdia, da coerência, da caridade e do Amor, para o que, muitas vezes, peço luz para o caminho.

1 comentário:

Wagner Silva disse...

Oi tudo bem, adorei seu post.

Vc poderia opinar em algo que escrevi, é importante pra mim.
Obrigado.

ah!! posso te seguir?!

wagnerporelesempre.blogspot.com