Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Reflexão


NA CERTEZA DE ESTAR NOS ÚLTIMOS DIAS DA MINHA VIDA!

1 – Rezaria mais profundamente todas as orações diárias pré-estabelecidas por mim, para mim.

2 – Ordenaria, ornamentaria e limparia melhor todo o meu espaço, a minha casa, o meu jardim.

3 - Colocaria todas as minhas coisas pessoais, objectos de uso comum e trabalhos escritos, ordenados de modo que, na minha ausência, tudo fosse fácil de encontrar e de escolher mediante os gostos pessoais de cada um.

4 – Envidaria esforços para orientar todos os trabalhos pendentes para que a minha indolência não atrapalhasse a vida de ninguém – pessoas ou instituições.

5 – Tentaria acabar obras começadas ou começar obras sonhadas, de modo a conseguir a minha realização pessoal e a prestar à sociedade o meu melhor contributo.

6 – Prestaria uma atenção mais cuidada aos meus familiares e amigos, para averiguar a qualidade da minha relação com eles, a cordialidade, sinceridade, transparência, carinho, de modo a procurar manter com todos em geral e com cada um em especial relações de mais interesse, compreensão, solicitude, proximidade e afecto.

7 – Olharia mais atentamente em meu redor no sentido de ver se seria possível dar à sociedade, de qualquer forma, um pouco mais de mim.

8 – Viveria mais profundamente as alegrias de Deus e dos homens com exuberantes gestos de gratidão à Natureza.

9 - Tentaria ser mais corajosa no realizar das acções paradas pelos meus receios e medos.

10 – Esforçar-me-ia por viver cada vez mais a servir por amor para ser feliz amando.

Mas… eu não sei quando serão os últimos dias da minha vida! Então, porque não viver como se todos os dias fossem os últimos?!...
Vou tentar, é uma aposta que tenho de ganhar!

1 comentário:

vilu disse...

HERMINIA, GOSTEI MUITO DA SUA REFLEXÃO, MAS TENHO A CONVICÇÃO DE QUE A MESMA NÃO DEVERIA SER SÓ PARA QUANDO TEMOS A CERTEZA DE QUE ESTAMOS NO FIM DE NOSSAS VIDAS (ALIÁS, SÓ DEUS SABE QUANDO)MAS, SIM QUE A PUDESSEMOS PÔ-LA EM PRÁTICA TODOS OS DIAS, POIS DESTA FORMA TERÍAMOS UM MUNDO MELHOR CHEIO DE ORDEM, ESPERANÇA E AMOR PARA OS NOSSOS FAMILIARES E SEMELHANTES. PARABÉNS - UM ABRAÇO CARINHOSO DA TAMBÉM VOVÓ (DE SEIS LINDOS NETOS) VILU