Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Ninguém fará falta a ninguéम!

Mesmo sendo seres sociais por excelência, somos providos do indispensável à vida. Por isso, ninguém fará falta a ninguém! O Senhor supera todas as coisas e é o único imprescindível a toda e qualquer pessoa… e caso nos seja necessário, providenciar-nos-á um outro alguém.

2 comentários:

Iana disse...

Ola minha querida amiga
que bom estar aqui e ler-te com atenção...

Deixo-te beijinhos carinhosos e o perfume das rosas do verão...

sua rosa amiga passou por aqui:)

beijos

patricia oliveira . disse...

Olá , perfeitamente sábias as suas palavras , continuarei a ler seu blog .

Beijos .