Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Eu… e ELE!...

Se me olho só – tenho medo,
medo, medo.
Mas ainda que esteja só,
desolada,
nas noites mais escuras e frias…
eu sei que Deus está comigo!
E quando aos olhos do mundo
parece que confio em mim…
é puro engano! Eu… pessoalmente,
não confio em mim, confio nEle.
Cada vez mais
quando eu sou… vou escrever
pensar brincar
ou trabalhar a fazer seja o que for
sou… escrevo ou faço o que ELE
do SEU modo muito especial
me diz para ser ou p’ra fazer.
Poderá ser impossível de se crer…
mas é, na realidade,
a minha actual forma de viver…
com avanços e recuos
pois afinal
a vida é mesmo assim
um sobe e desce constante
que nos vai fortalecendo
a mente e o coração
a cada instante!

2 comentários:

Letícia G. Cruz disse...

Olá Herminia, faz algum tempo que não passo por seu querido espaço, tenho tido pouco tempo.
Bem...Hoje me encantei com seu poema, acredito que era o que eu precisava ler para meu dia de hoje.
Muito lindo e forte.
Obrigada por fazer parte da minha perseverança da vida!!!
Abraços, ótimo fds.

Tia [Zen] disse...

Maravilhoso...
Bj