Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Crescer!


Sempre que exista na vida

Algo que faça sofrer,

Reforcemos a coragem

Para com a dor, crescer!



1 comentário:

Ana Wolfart disse...

Que lindo pensamento!