Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

NA BUSCA DA VERDADE

Dou muitas graças a Deus por já não ter necessidade de andar à procura de caminho, pois sinto-me mais livre para poder caminhar!
Jesus Cristo não é para mim um mito, é uma pessoas viva, que me fala das mais diversas maneiras, que algumas vezes me deixa só no meio das dificuldades para eu aprender a viver melhor mas depois me aconchega como um amigo do peito ou como um pai extremoso que eu sinto que está comigo a toda a hora, que o “eu e Tu” e o “Tu e eu” faz de nós quase que um só.
Eu não sei como é Deus… se é uma força… se um SER… mas isso não me incomoda! O AMOR existe e também não se vê, mas sente-se e faz-nos vibrar. É o que acontece com Deus!
Jesus é o rosto visível de Deus, cuja missão na terra foi preparada no Antigo ou Primeiro Testamento a que o próprio Jesus veio dar uma interpretação que só ELE, conhecedor de tudo e de todos, poderia dar. Ele interpretou as Escrituras e lavou-lhes o rosto, e foi assim que as deixou… de rosto limpo. Eu diria que só não vê quem não quer… mas… na realidade, só vê quem Deus toca, porque tudo isso é uma questão de fé, e o ter fé ou não ter fé, é obra de Deus. Ou nós queremos ter fé, Deus concede a fé e nós temos fé, ou nós não queremos aprofundar a fé, Deus não concede a fé, e passamos a vida à procura… sem chegarmos a conclusão nenhuma.
As Escrituras são claras. Não há passagens bíblicas isoladas, pelo que podemos acreditar nelas. É mais do que uma pessoa a dizer a mesma coisa e isso é uma afirmação da realidade.
Os Apóstolos afirmaram a existência de Jesus pregando a Sua doutrina junto das comunidades, e é das vivências das comunidades que saíram os Evangelhos com que aprendemos todos os dias. As cartas que os Apóstolos escreveram eram exortações, advertências, acompanhamento que prestavam às comunidades, são totalmente credíveis.
A verdadeira identidade de Jesus está apresentada em vários escritos bíblicos, mas gosto muito de a rever no Capítulo 14 do Evangelho de São João.
De nada me importa o que pensam de mim! Não me aquece, nem me arrefece! Sou o que sou e é assim que me sinto bem. Eu e Deus e Deus e eu, somos maioria absoluta. Se Jesus viveu para ajudar as pessoas, eu tento a todo o custo imitá-LO. Ajudo como posso e como sei! É o mínimo que devo fazer.
Eu não tenho nada contra crenças ou religiões, pois não necessito de as escurecer para fazer brilhar a minha. ELA brilha por si mesma, porque tudo o que está verdadeiramente ligado a Jesus Cristo, mesmo com muitas asneiras à mistura porque os homens erram… dura, brilha e brilhará!
A única coisa que Jesus algumas vezes criticava directamente era a hipocrisia dos fariseus. De resto, acolhia toda a gente, judia ou não! Por isso, a Sua Igreja é Católica/Universal, que acolhe toda a gente, ou melhor, que está a fazer tudo por acolher. As pessoas grandes reconhecem os seus próprios erros, pedem desculpa por eles e tentam corrigi-los. Não é isso que a Igreja tem feito?
As Mentalidades das grandes pessoas, não estagnam, mudam, para um bom e equitativo crescimento global! A Igreja, sem alterar as suas Raízes Estruturais, tem actuado conforme as necessidades das populações, e onde mais ninguém vai… ela faz-se presente com alguns dos seus membros, está lá, dá a cara… mas isso poucas pessoas vêem e falam.  A Igreja está presente no combate à pobreza e nas crises financeiras e de valores! Reconhece que é urgente Estudar e meditar a Palavra, prega a Palavra, medita e incentiva à sua meditação e colocação na vida! Está perto das crises da juventude, da família… no acompanhamento dos deficientes e da terceira ou quarta idade, sei lá quantas são as idades que já temos!... São inúmeros os serviços de colaboração da Igreja na vida da sociedade!...  
Eu não referencio estudos nem enumero citações, escrevo vida… saberes interiorizados e sentimentos… porque o que estudo, medito e aprendo, coloco na vida, e não me lembra mais onde aprendi - vivo.
Também não estou minimamente interessada em saber, especificamente, quem foi este ou aquele, esta ou aquela, o que realmente se passou num ou outro acontecimento esporádico. Deixo isso para os historiadores, os antropólogos, os sociólogos, os psicólogos, os exegetas… até mesmo para os teólogos ou sei lá para quem!... O saber a mais uma ou outra dessas coisas não aumenta a minha felicidade nem a de ninguém. E se não vai mudar a minha vida, porque hei-de andar na busca desses saberes? Para me pensarem culta? Que interesse tem isso para o meu bem-estar ou para o bem-estar da sociedade? Não tem interesse nenhum.
Para mim é uma pura perca de tempo. Eu não vou preocupar-me por aprofundar as loucuras do Calígula… nem mesmo a importância da vida de Constantino, filho da Helena, imperador romano a que está ligado o primeiro Concílio em Niceia de onde saíram várias directrizes para a hierarquia da Igreja, o descanso dominical, a marcação da celebração da Páscoa e, acima de tudo, o Símbolo de Niceia que afirma claramente que Jesus Cristo é Filho de Deus Pai, entre as afirmações de outras verdades. Por acaso foi com Constantino que se fez a integração da Igreja em Roma, e que a Igreja e o estado romano ficaram interligados por questões de conveniência, mas se não fosse este seria outro, a mim isso não me interessa praticamente nada. O facto da incerteza da data da conversão de Constantino ao cristianismo, se antes se na hora da morte quando foi baptizado… também não é relevante. O facto de receber o baptismo só na hora da morte para obter o perdão de todos os pecados, isso sim, revela um medo muito grande… de Deus… ou então muita falta de confiança NELE .
Jesus não é Niceia nem Niceia é Jesus. O Concílio de Niceia foi feito para esclarecer muitas dúvidas acerca da Igreja de Jesus, e foi nesse Concílio que ficou clara a paternidade divina de Jesus, mas Niceia nem é Roma nem é Jesus, é muito simplesmente Jesus!
Jesus é o Filho de Deus, a Palavra de Deus encarnada, o Redentor da humanidade, o Caminho, a Verdade e a Vida de todos os homens que, quer acreditem NELE ou não, são por ELE amados infinitamente!

12 comentários:

Anónimo disse...

Realmente cada um é livre de acreditar no Pai Natal e deixar o leite e a bolacha na mesa durante a noite de Natal.

As crianças também não consideram relevante que alguém coma e beba o que elas deixaram com tanto carinho...

Anónimo disse...

"Realidade, só vê quem Deus toca, porque tudo isso é uma questão de fé, e o ter fé ou não ter fé, é obra de Deus."


Penso que será mais uma questão de auto ilusão e não de fé.

Eu não acredito em fantasmas, mas há pessoas que acreditam e ficam com medo e interpretam o que lhes acontecem à luz da presença de fantasmas que estarão por baixo da sua cama ou na sua casa...

Fé nada tem com deus. Eu tenho fé de que vou ter sucesso nesta caminhada. Eu tenho fé nas minas capacidades. Eu tenho fé que a minha sáude é de "ferro". E com tanta fé sei que deus não existe.

Anónimo disse...

Esta será a 3ª mensagem:

Vamos olhar para as escrituras que Jesus terá lavada o rosto, e se ficou de rosto limpo...

"filho pródigo" (perdoado pelo Pai, isto é por Deus), em Lucas 15, 11-32:

«Disse ainda: «Um homem tinha dois filhos. O mais novo disse ao pai: ‘Pai, dá-me a parte dos bens que me corresponde.’ E o pai repartiu os bens entre os dois. Poucos dias depois, o filho mais novo, juntando tudo, partiu para uma terra longínqua e por lá esbanjou tudo quanto possuía, numa vida desregrada. Depois de gastar tudo, houve grande fome nesse país e ele começou a passar privações.

«Então, foi colocar-se ao serviço de um dos habitantes daquela terra, o qual o mandou para os seus campos guardar porcos. Bem desejava ele encher o estômago com as alfarrobas que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava.

«E, caindo em si, disse: ‘Quantos jornaleiros de meu pai têm pão em abundância, e eu aqui a morrer de fome! Levantar-me-ei, irei ter com meu pai e vou dizer-lhe: Pai, pequei contra o Céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus jornaleiros.’ E, levantando-se, foi ter com o pai.

Quando ainda estava longe, o pai viu-o e, enchendo-se de compaixão, correu a lançar-se-lhe ao pescoço e cobriu-o de beijos. O filho disse-lhe: ‘Pai, pequei contra o Céu e contra ti; já não mereço ser chamado teu filho.’

«Mas o pai disse aos seus servos: ‘Trazei depressa a melhor túnica e vesti-lha; dai-lhe um anel para o dedo e sandálias para os pés. Trazei o vitelo gordo e matai-o; vamos fazer um banquete e alegrar-nos, porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi encontrado.’ E a festa principiou.»

Qual a moral de dar a um ser humano a melhor túnica (Soberba) e anel (sinal de cidadania e independência financeira, na latura) e o vitelo gordo (Gula), quando não merece ser tratado melhor do que os pobres?

É este o rosto lavado dos Romanos?

Terminando: A igreja romana queria ser universal. Longe disso. O império romano queria ser global. Longe disso. Desde sempre que os romanos tiveram adversários e infelizmente foram os romanos com a sua brutalidade e ignorância que acabaram com muitas culturas europeias, incluíndo a destruição de escritos egípcios ...

Anónimo disse...

Medo de deus?

Eu Te insulto no mais profundo sentido, reles Deus impotente.

O que acontece?

NADA.

Medo de deus?

Não existe.

Nem de satanás. Quem é meu satanás é que se deve preocupar.

Anónimo disse...

Calígula foi o primeiro imperador romano que se considerou deus em vida. e gostava de passear pela Galileia...


"Venho anunciar um novo deus, um deus mais poderoso que todos os outros"

"E o meu pai é mais poderoso do que podem imaginar (aqui na galileia)"

Para quem tem problemas de estômago, uma dieta faz bem... vamos fazer a quaresma...

Hermínia Nadais disse...

Olá amiga!...

Muito me conta!...

Realmente... há qualquer coisa aqui que não entendo!

Sabe... quando o anonimato se repete muitas vezes, acaba por mostrar o verdadeiro rosto de quem quer esconder o nome. Mas fique sossegada que nunca ninguém saberá quem é.

Visitei os seus blogues... todinhos... achei-os uma gracinha... aliás... já conhecia e perseguia alguns... há muito tempo!

Sabe, não encontrei por ali nada do que aqui me comenta, me rebate, me afirma!...

Cada vez fico mais contente por tudo quanto me diz aqui, é uma demonstração da sua luta por encontrar algo que lhe dê mais momentos de felicidade, porque a felicidade total não se encontra aqui na Terra.

O ódio e o amor são duas forças tremendamente fortes e antagónicas, mas frente às baralhadas da vida, às vezes confundem-se, e para encobrir o amor falamos de ódio e para encobrir o ódio falamos de amor.

Pare para pensar:

Se Deus para si não existe, porque se preocupa tanto com a história do SEU povo, do SEU Filho, com os disparates de algumas pessoas que por alguma forma LHE estão ligadas... porque conhece a Sua Palavra e tenta interpretar as Suas acções???

Deus, para si, realmente, não existe... ou a minha amiga não quer que ELE exista? É que ELE é exigente, e quando lhe abrimos o coração e ELE se mete connosco, altera-nos a vida, desinstala-nos, faz-nos mudar e trabalhar... mas dá-nos momentos de tão grande felicidade que não são possíveis em nenhuma outra forma de viver, isso, eu posso assegurar-lho!

Está no bom caminho, sabia?!... Nunca poderá haver fé no sobrenatural sem a fé estritamente humana que tão bem refere.

Quanto à Parábola do PAI MISERICORDIOSO que perdoa ao filho rebelde regressado ao lar e ainda lhe faz uma festa e o enche de coisas boas... é o que Esse Deus que É e ESTÁ, faz connosco todos os dias.

Quem me dera ter a Cultura que tem!... Quanto mais cultas são as pessoas, mais porquês encontram na vida... daí todos os seus porquês.

Querida amiga, volte sempre!... Diga muitas coisas... ponha cá para fora tudo quanto a preocupa ou a aborrece, aproveite a coragem que tem para se ajudar a si, para ajudar os outros e para fazer toda a gente crescer.

ESSE Deus que busca tão avidamente deve estar muito orgulhoso de si.
assim como eu... que cada vez gosto mais de si.

Abraço!

Anónimo disse...

"Se Deus para si não existe, porque se preocupa tanto com a história do SEU povo, do SEU Filho, com os disparates de algumas pessoas que por alguma forma LHE estão ligadas... porque conhece a Sua Palavra e tenta interpretar as Suas acções???"

Porque é o meu povo e se a opinião do meu povo está presa com as opiniões dos representantes romanos, a forma de libertar o povo e poder finalmente ser livre é revelar a verdade ao povo.

Cumprimentos,

Anónimo disse...

A razão do anonimato.

Na verdade são várias as razões. Eu não acredito no poder de deus. Mas sei que os romanos que se dizem representantes de deus, mesmo a falar de amor são capazes de uma perseguição feroz e pressionar muitas pessoas. São uma bela representação de satanás.

Por outro lado, não quero ser eu o foco do debate, mas o assunto em causa. O que se faz e se diz em nome de deus e suas consequências para a sociedade.

Cumprimentos,

Hermínia Nadais disse...

Não necessita de dar explicações,pois razões cada qual tem a suas.
Pela forma como se exprime, deve ter um coração de ouro e do tamanho do mundo... bem ao gosto de Jesus Cristo.
Qualquer que seja a religião cristã, TÊ-LO-Á sempre no seu centro, e onde ELE estiver está tudo bem.
Vamos ser pessoas serenas como ELE foi, pois aos que O buscam Ele mostra a verdade.
Um Abraço muito fraterno, um bom final de semana, um muito obrigada pelas suas interpelações, e que, sem medo e cheia de confiança, encontre as respostas que procura.
Pensei muito em si, principalmente na Eucaristia... Vim aqui ver os seus comentários e não vou escrever mais hoje, estou cheia de sono, vou descansar.
Boa noite!

Salette disse...

Oi Hermínia.
Muito obrigada pela sua visita. Vim aqui agradecer-lhe e ler seus escritos tão cheios de ternura e, quando venho deixar meu comentário, vejo este diálogo maravilhoso entre você e sua amiga anônima. Bom, só este diálogo com réplicas e tréplicas já valeu a visita. Você é, realmente, uma pessoa muito iluminada, inteligente e sensível. Tomara sua amiga, um dia, saia do anonimato e deixe de ter tanto medo (ou será vergonha)de seus próprios sentimentos e questões.
Beijo querida, tenha um domingo abençoado

Evanir disse...

Bom Dia Minha Amiga.
Hoje encontrei seu blog da qual já estou seguindo.
E creia de todo meu coração sua postagem foi alimento para minha alma nessa manhã.
Se estou no seu blog creio foi permissão de Deus nada na vida vem do acaso.
Estou seguindo seu blog muito feliz ,
pois raramente se encontra uma postagem falando de Deus com vasto conhecimento.
Parabéns,um abençoado Domingo beijos meus.
Evanir

Maria disse...

Querida amiga como sempre o seu cantinho deixa a minha alma mais leve, lendo a palavra de Deus.
Bom restinho de domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria