Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Frente ao mar


Junto ao mar me sento emudecida
Das ondas mansas ouvindo o marulhar
Vendo o Sol dourado ir p’ra outro lugar
Deixando espaço à lua enternecida

A noite avança de cabeça erguida
Com as gaivotas planando sem parar
Cobrindo de brandura este lugar
Que aconchega a noite e refresca a vida

E sonhando com o ardor de um outro dia
Sorvendo os beijos doces das marés
Sinto que a areia chora a solidão

Enquanto o delicado odor da maresia
Me suaviza o corpo da cabeça aos pés
Enchendo de alento a alma e o coração!

Hermínia Nadais 
Praia de Esmoriz, 2012/06/07

Sem comentários: