Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

terça-feira, 28 de agosto de 2012

SENSAÇÕES INESQUECÍVEIS


De olhar perdido no horizonte e de costas voltadas para o mar, na imensidade do céu e monte, vejo o mundo virgem que há a desbravar na pureza do tempo que nos arrebata os sentidos e eleva os olhos para o alto!
O ruído do desenvolvimento arrasa os ouvidos nos gemidos abafados do peito enquanto o coração abrasa o contentamento desmedido do encontro de sonhos nunca esperados!
Que bom poder observar, assim, no silêncio da vida presente no rodar perene dos dias, esta maravilhosa e sublime solidão da Natureza, que nos preenche a existência e faz voar pelo espaço na ânsia desmedida de ser, que nunca, por aqui, será satisfeita!
Hermínia Nadais

Sem comentários: