Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

domingo, 16 de dezembro de 2012

Alegrai-vos sempre no Senhor



 Depois das palavras de Sofonias o «Alegrai-vos sempre no Senhor… alegrai-vos!  O Senhor está próximo», dito pelo apóstolo Paulo na Liturgia de hoje, convidam-nos à alegria.
O Advento é tempo de alegria no reviver do acontecimento mais importante da história humana: o nascimento do Filho de Deus através da Virgem Maria que nos faz ver que Deus está perto de nós, presente aos nossos problemas e aflições, compassivo e misericordioso, seguindo-nos amorosamente em todos os nossos passos no respeito pela nossa liberdade, o enorme motivo e a característica inconfundível da alegria cristã, pois existe sempre ainda que o sofrimento nos seja também presente.

As palavras do Anjo a Maria, «Alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor está contigo» (Lc 1,28) são também um grande convite à alegria.

Contemplando a atitude de Maria devemo-nos perguntar se também nós queremos abrir-nos ao Senhor e oferecer-Lhe a nossa vida para que dela faça a Sua morada ou se receamos que a presença do Senhor venha limitar a nossa liberdade!

É Deus que nos liberta de vivermos fechados em nós mesmos e nos torna capazes de nos doarmos aos outros por amor que se faz serviço e partilha.

É uma vida de Fé que nos faz habitar, morar e trilhar o verdadeiro caminho da vida em que todos somos todos peregrinos rumo à Casa do Pai, a Cidade eterna, a morada de Deus com a humanidade redimida, o céu (cf. Ap 21,3).

Deus pede o nosso "sim" como pediu o sim de Maria e espera que lho demos em total e plena liberdade, porque quer que vivamos na Sua Graça. A graça de Deus não priva da liberdade, muito pelo contrário, gera liberdade e sustenta a nossa liberdade permitindo a nossa plena e definitiva realização, dentro da nossa realidade humana a caminho de Deus.

Hermínia Nadais

Sem comentários: