Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Família, indispensável ao desenvolvimento pessoal e social

A família, segundo os limites conhecidos e experimentados, como escola de amor exerce na tarefa educativa o primeiro lugar da humanização de cada um e da sociedade, do conhecimento e experiência de Deus, um berço de vida onde a fé é transmitida pelo amor.

Tanto a Igreja Católica como outras instituições civis consideram a família como a primeira sociedade natural, titular de direitos próprios e originários. É fácil constatar o lugar central que é dado à família na vida social. Exclui-la ou deslocá-la desse lugar é correr o sério risco de causar um grave dano ao crescimento do corpo social inteiro.

À luz da Doutrina Social da Igreja, essa instituição “nasce da íntima comunhão de vida e de amor, fundada no matrimónio entre um homem e uma mulher, com dimensão social própria e originária, lugar primário de relações interpessoais, instituição divina colocada como fundamento da vida das pessoas e como molde de todo o ordenamento social”. Cada família é importantíssima para o bom desenvolvimento e crescimento da sociedade, pois gera novos cidadãos que, se bem orientados na experiência indispensável da fé em Deus vão produzindo avanços sociais e preparando a consciência política para que dos nossos governantes saiam leis mais justas de onde possam surgir vidas mais regradas e discursos mais verdadeiros e coerentes... situações imprescindíveis à estabilidade económica e consequente desenvolvimento social e a harmonia, paz e tranquilidade de que tanto necessitamos.
Hermínia Nadais 
In" http://omeuanopaulino.blogspot.com "

1 comentário:

Maria Rodrigues disse...

A familia é a nossa base, nosso porto de abrigo, nossa razão de viver.
Que Deus Pai ilumine hoje e sempre o seu caminho.
Bom domingo
Beijinhos
Maria