Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

sábado, 6 de abril de 2013

Tempo... de mudança


Quem eu fui eu já não sou
quem eu sou não quero ser
num rodar firme e constante
quero aprender a viver!

3 comentários:

Aleatoriamente disse...

Que lindo querida!
Estamos aqui a cada instante nesse aprendizado.

Beijinho

Aleatoriamente disse...

Que lindo querida!
Estamos aqui a cada instante nesse aprendizado.

Beijinho

Ilca Santos disse...

Olá amiga querida,
É sempre um prazer vir aqui ler suas postagens.
Que lindas palavras!
Viver é uma arte, estamos sempre em um constante processo de aprendizagem e evolução.
Obrigada pela sua carinhosa visita e pelas palavras generosas vindas do seu coração.
Fiquei extremamente feliz!
Fique com Deus, amiga. Luz e paz!
Um beijo e meu carinho.