Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

domingo, 5 de maio de 2013

MÃE É VIDA




Óh! Mãe!.. Tu que és vida e deste vida,
Tu que amparas, proteges e vigias,
Óh! Tu que passas muitas tropelias
Para tirares os teus filhos da má lida...

No teu regaço todos têm guarida
Nos mais alegres ou mais tristes dias,
Quando no meio de ímpares arrelias
Te sentimos mais de perto... Óh! Mãe querida!

No teu dia te vimos saudar,
Agradecer o quanto nos tens dado
Com mui carinho e dedicação.

Teu doce nome vamos proclamar,
Mãe, és eterna, sempre ao nosso lado,
Temos por ti a maior gratidão!...

Hermínia Nadais

1 comentário:

Ilca Santos disse...

Olá amiga querida,
Maravilhosa esta sua homenagem às mães!
Belíssimo poema! Mãe é amor, doçura, proteção.
Mãe é o ser mais sublime criado por Deus!
Parabéns pelo Dia das Mães! Que o seu dia tenha sido maravilhoso, cheio de amor e paz!
Também fiz um post homenagem.
Um grande e carinhoso abraço para você.