Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

terça-feira, 23 de setembro de 2014

MARAVILHAS DA NATUREZA!



Quando o tempo passa a correr
por entre a doçura dos dias
e o aconchego estonteante das noites
deixando-nos deliciar
com a verdura dos campos e jardins
e embevecer
com o perfume das flores
 e o chilrear doce dos passarinhos…
quando a maresia nos afaga todos os sentidos
e as nuvens gigantes e informes
se vão desfazendo em pequenas gotas de chuva…
quando o Sol abrasador espreita
enquanto o cinzento se esvai
debaixo do azul doce do espaço…
quando as gaivotas vão planando sobre o mar
e trazendo à terra o seu encanto e beleza…
sentindo tantas carícias da Natureza
a vida  é mais agradável e acolhedora!
Ainda há quem pense que não existes, Senhor!
Como poderemos pensar
que todas estas tão apetecíveis dádivas
são obras do acaso?
Ah! Senhor!
Tu que és tão bom…
faz com que todos Te vejam
na bondade e na beleza!

Hermínia Nadais

2 comentários:

Pedro Pinho e Suárez disse...

Que linda prospecção literária sobre o lado bonito do mundo natural!
Obrigado por ter alegrado o dia de quem leu...

Maria Rodrigues disse...

Maravilhosa mensagem de Amor e Fé.
Beijinhos
Maria