Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

ANDA PERDIDO?



Foi por esta pergunta, feita com o maior carinho e atenção, que um carro da GNR parou à frente da nossa auto-caravana hoje de manhã!
De facto, andávamos à procura do Pingo Doce, pelo que procuramos indicações a um senhor parado na berma da rua. Ao passar o carro da GNR viu-nos falar com o senhor, parou, e um dos agentes interpelou-nos: Anda perdido?
Depois da nossa explicação disse-nos que o seguíssemos!
No trajecto, tivemos que ceder passagem a uns carros e parar numas passadeiras pelo que eles, calmamente, encostaram na berma da estrada.
Ao agradecermos a amabilidade, simplesmente responderam que fizeram a obrigação deles, pois o facto de existirem também tem por fim orientar e encaminhar as pessoas nas suas dificuldades!
Agora me pergunto:
Porquê... tanta arrogância em tantos GNRs... e porquê tantos olhares pesados contra estas autoridades?
Este foi um maravilhoso acto de bondade e serviço! Quantas destas atitudes e outras semelhantes andarão por aí sem que ninguém as valorize, simplesmente porque os homens e mulheres olham essas autoridades com frieza sem conseguirem enxergar as suas boas atitudes!
Sejamos atentos... porque pessoas destas merecem-nos a melhor das atenções! E é com as atenções com que os tratarmos que se tornarão cada vez melhores pessoas e melhores profissionais! 

Hermínia Nadais

1 comentário:

Pedro Pinho e Suárez disse...

Que bem, querida Amiga!
Grande lição que nos deu, porque também eu, admitindo desde já, olho-os com um pouco de frieza, provavelmente por apenas ter tido encontros com eles que só demonstraram o seu lado negativo.
Mas a Hermínia tem toda a razão... e isto aplica-se a todo e qualquer profissional de toda e qualquer área.
Obrigado pelo ensinamento! Vou partilhar...