Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

A VIDA É BELA!...



 
No meu mundo desencontrado
sempre me vou encontrando!
 E depois de verificar
interiormente
como me encontro
tento encontrar razões
para ir em frente!
E sem parar nem olhar para trás
os dias vão passando a correr
enquanto em todos
os seus minutos e segundos
vou aprendendo a viver!
A vida é bela!

Hermínia Nadais

domingo, 9 de novembro de 2014

Poeta



 
A alma do poeta
é como uma luz
na penumbra da noite…
vê com clareza
o que mais ninguém
consegue enxergar.

Hermínia Nadais
 
2009/05/11 – 01.51

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

CONSOLAÇÃO



 
Neste espaço incerto
que não se adivinha
não sei estar sozinha
mas com companhia.
Olho para mim
mui bem consolada
porque acarinhada
por Ti como queria.

Não sei que pensar
mas não me lamento
nada dá tormento
quando estás presente.
Me guia meus passos
me prende em Teus braços
me aperta me embala
não fiques ausente.

Caxinas, 2014/10/02 – 23.32h 

Hermínia Nadais