Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

NA BUSCA… DA VIDA!




Vagueio pelo vida além
galgando horas… segundos
na busca de encontrar
dias cheios e fecundos!

Tudo é novo a cada instante
nunca nada é repetido
eu galgo prados e montes
rios corrente e fontes
porque tudo faz sentido!

Quando algo se torna amargo
e não se faz entender
é difícil perceber
o que fazer de seguida…
mas numa pausa e a sorrir
conseguir-se-á descobrir
o mais que fazer na lida!

E neste louco vaivém
galgando prados e montes
com o que  a vida trouxer
meus olhos são duas fontes
d’onde jorra água a cantar
sempre por onde eu rodar
a correr ou devagar
galgando prados e montes
num sereno e louco andar
continuando a ir
aonde Deus me levar!

Hermínia Nadais

1 comentário:

Silenciosamente ouvindo... disse...

O caminhar permanente...
Muitas vezes caminhamos em busca de algo
que nem bem sabemos, mas Deus direciona
os nossos passos.
Bjs.
Irene Alves