Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Aprendi




Aprendi a enfeitar

a solidão dos dias

com os rendilhados

da noite mal dormida

enquanto o sono se entretém

a vaguear pelo tempo

na procura de resposta

para os porquês da vida...



Aprendi a descodificar

as belezas dos dias

e a sorver-lhe todo o encanto

nas ternuras amenas

das noites sem sono...



Aprendi

que é na escuridão das noites

que conseguimos

ver mais claramente

o que fomos,

o que temos,

o que somos...



Aprendi

que o saboroso silêncio da noite

ajuda a preparar

a paz serena dos dias

e a encontrar

no deleite do descanso

o desejo de sorver

das mais pequenas coisas

as sensações

das maiores alegrias.



2008/04/07 – 15.54h

 Hermínia Nadais

2 comentários:

Ana Pereira disse...

Boa tarde
Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
http://almainspiradora.blogspot.pt/

Maria Rodrigues disse...

Como aprendemos com a vida...
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria