Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

domingo, 13 de dezembro de 2015

ANJO PROTECTOR


Tenho um anjo protector
nas horas de solidão
quando se vive de amor
nunca as agruras do horror
esmagam o coração.

Ainda que só na vida
solidão não faz sentido
tudo o que tenho sofrido
não dá pena ou dó de mim
com tudo isso cresci
para ser o que hoje sou
gosto de viver assim
voltar ao que fui não vou
não quero tais aflições
agruras ou confusões
prefiro de longe estar só
serei feliz podem crer
em todo e qualquer momento
ainda que no tormento.


2008/09/15 – 16.30h

Hermínia Nadais

Sem comentários: