Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quarta-feira, 27 de abril de 2016

QUERER… É PODER!


 Se querer é poder
eu posso
eu quero
e não me desespero
e é assim
que hei-de vencer
crescer
sair do zero!

Mas… de olhos abertos
e cabeça bem ‘fria’
olhando toda a gente
com amor
confiança e alegria!

Porque
a cada instante
como por magia
o tempo vai gerando
situações incompreensíveis
que nos vão escapando
das mãos
a cada dia!

interesses sobrepostos
sem nada que os enfrente
a não ser o coração
vibrante
da alma crente
que não pode trocar por nada
o querer do coração
por não haver nada
a que o mesmo coração
esteja ausente.

Hermínia Nadais


Sem comentários: