Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Recordando... Miminhos!


QUERIDO!
Eu não me cuido! Cuidas-me. Espevitas-me. Levas-me a fazer coisas que nunca imaginei e a viver como ninguém vive. É por isso que me julgam louca, pois faço o que ninguém é capaz de fazer. Assumo os meus inúmeros erros e avanço presa na Tua mão que os olhos não vêem mas o coração sente.
Vazia de mim… só posso desejar da vida que a preenchas a Teu modo, ‘Tu’!... só ‘Tu’!
2009/10/12 - 17.57h
Hermínia Nadais

Sem comentários: