Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

sábado, 12 de julho de 2008

MANHÃ PARA TODOS OS DIAS!

A noite perde-se na frescura amena do amanhecer!
Acordo de um sonho lindo!
Abro a janela do meu coração
e vejo-te a meu lado,
sorrindo!

Prendo-me mais uma vez
na suave ternura do teu rosto macio!
Cravo meus olhos nos teus
enquanto os meus dedos
trémulos e vacilantes
deslizam
na melodiosa lisura dos teus cabelos luzidios
e meus lábios sedentos
sorvem a frescura doce da tua boca de mel!
O meu peito ardente
de tanto encostado no teu
faz de nós dois
um fofo e leve novelo de algodão
voando nas asas da fantasia
qual nuvens rendilhadas
vagueando placidamente
sob o céu azul
do nosso amor sem limites!

Inesperadamente...
o despertador chama para o dia que começa!
Pena que a vida não seja toda de momentos como estes!!!...
maaaas... são momentos como estes
que nos seguram todo o resto da vida!

Então... antes de deixar este ninho de doação e amor
e partir para a luta torna-se urgente
proclamar
numa voz bem clara, ardorosa e quente:
“Querido(a)! Amo-te mais do que à vida!
Amo-te sem reservas e quase sem condições!
O que sinto por ti é AMOR...
um AMOR VERDADEIRO que me abrasa e fascina...
que me faz querer para ti tudo quanto tu queres
e me leva a tudo fazer
para conjugar com os teus gostos e necessidades
todos os meus desejos!

Tu és o sol da minha existência,
as cores da minha Primavera
e o perfume das suas flores,
a Estrela Polar que me orienta a vida,
a jóia primorosa que enriquece todo o meu ser,
a mão que silenciosamente me acalenta os passos
e me conduz a caminharmos juntos na mesma direcção
na busca do INFINITO para que ambos fomos criados!...

Revejo-me em ti... vivo contigo e para ti!...
SÓ TU... MEU AMOR...
para me encher de tanta felicidade!

Que os anjos velem todos os teus segundos
e te ajudem a ser imensamente feliz a meu lado
para todo o sempre...
porque... eu te AMO... perdidamente!”

Hermínia Nadais

8 comentários:

Ricardo Tavares disse...

Lindo poema. Espero que sejam felizes :)

Summerparis disse...

O amor no seu retrato mais belo...a simplicidade =)

Pedro disse...

=) Isso é que é amar.

Lindo poema. Uma prece para que o amor nunca acabe.

yaleo disse...

Tanta beleza num poema doce e cheio de imensa felicidade.
Um beijo para que a vossa felicidade transborde aos olhos do Mundo****

Parapeito disse...

Que belo esse Amar...
Que seja grande ...grande como o mar...
***
vamos amar o mar
................e nos amar amar
...............................amor amar
.........................................e tanto e tanto como o mar.

maria loBos
***

Menina do Rio disse...

Amo tanto e de tanto amar
acho que ela acredita
tem um olho a pestanejar
e outro me fita
é na soma do seu olhar
que vou me conhecer inteiro
se nasci pra enfrentar o mar
ou faroleiro
Tanto amar - Pablo Milanez

Porque o amor vale a pena...

Um beijo

mariam disse...

tão bonito!
parabéns p'lo poema
parabéns pelo sentir
parabéns p'lo testemunho...

um sorriso :)

neo-orkuteiro disse...

Todo belo o texto, mas dele destaco "conjugar com os teus gostos e necessidades
todos os meus desejos!"
É, disse-o bem você, poeticamente.