Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

FRACASSOS E SUCESSOS!


A maior derrota de uma pessoa nunca lhe poderá vir do seu exterior, mas do deixar de acreditar que a vida é uma luta… e que é necessário e urgente haver constância em todas as lutas da vida, quer se obtenha dessas lutas fracassos ou sucessos.
Ao lado das conquistas ensolaradas que nos alumiam e aquecem… temos as fraquezas e desacertos que nos acompanham no desenvolvimento das qualidades de que fomos dotados.
Assim, perante os sucessos, há que os agradecer à perseverança no querer e no fazer e à maravilhosa “Força” interior de que somos animados; nos fracassos, há que parar para pensar… observá-los cuidadosamente… questionar as razões… e assumi-los com coragem para podermos superá-los e contorná-los de modo a, com eles e por eles, crescermos um pouco mais.

Sem comentários: