Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

domingo, 6 de novembro de 2011

NO SENTIDO DA VIDA... as plantas e animais!




A Natureza é um mistério insondável. Por mais que os homens tentem desvendar esse mistério, o muito que poderão conseguir tornar-se-á sempre pouco… pois são inúmeros os enigmas a desvendar.
A vida… das plantas ou dos animais, por mais estudos e descobertas que sejam feitas, continuará um mistério, pois não se vislumbra que o homem a consiga dominar completamente.
A fortaleza e beleza das plantas e a compreensão e ternura dos animais são encantamentos sem par! Analisá-los, é a melhor das aprendizagens.
Caída num pouco de terra, uma planta nasce e luta pela vida, aprofundando as raízes e fortalecendo os troncos, cobrindo-se de ramos, folhas, flores e frutos.
Mas… deixemos as plantas, que não saem do seu lugar! Para melhor compreender até onde poderá chegar o Homem, se ele quiser, será muito bom analisarmos o comportamento de muitos dos animais que nos rodeiam, pois quando observados com os olhos da razão e do coração, dão-nos enormes lições.  
Vou descrever o passado de alguns animais com quem convivemos de perto!
Num pequeno recinto tínhamos cães de várias raças, com tamanhos diferentes, que brincavam frequentemente e nunca brigaram entre si, e o mais curioso é que deixavam os gatos comer das suas refeições. E quando ficamos apenas com um cão, uma gata teve várias crias, e a essas crias juntaram-se crias de outras gatas vadias… e outros gatinhos que para ali foram jogados… muitos gatos… e o animal retirava-se, ficava a vê-los comer, e contentava-se com o que os gatos deixavam.
Eu nunca tinha visto tal coisa… mas, os gatos e cães também se entendem!
Agora, a minha filha tem uma cadela enorme, a Bianca! Há cerca de dois anos, trouxe da escola uma outra cadelinha mais pequena, a Sofia. Estávamos receosos pelo encontro e convivência, mas o entendimento foi de tal ordem que, quando a Sofia morreu subitamente, a Bianca passava o tempo a procurá-la pelo quintal, lacrimosa, ao ponto de ficar doente.
Há cerca de um mês, foi apadrinhada uma cadelinha bebé, a “Sofia”… in memória da Sofia… novamente surgiu o receio do comportamento da Bianca, que logo se deliciou com a cadela. Imaginem que há dias foi ao Veterinário sozinha e chorou todo o caminho, na ida e no regresso. Passam o tempo a brincar, numa alegria e compreensão desconcertantes.
Quando posso, gosto de observar documentários sobre animais, e pasmo com o comportamento de muitos deles.
Os animais… continuam simples e naturais… como sempre e sempre iguais a si mesmos.
E nós, seres humanos, inteligentes, superiores… que temos nas nossas mãos parte dos destinos do mundo… como nos comportamos?

6 comentários:

Salette disse...

Sempre convivi com cães e gatos. Quando nasci meu pai comprou um bassê que tomava conta de meu berço e só arredava de lá quando meus pais chegavam. Cresci no meio deles, casei e tive meus filhos, sempre na companhia dos cães. Hoje tenho uma golden retriever que é a coisinha mais doce, meiga e companheira. Quando meus filhos eram crianças, tínhamos vários cães de uma só vez. Um dia nossa cadelinha (cocker spaniel) teve filhotes e morreu no parto, então, nossa outra cadelinha (setter irlandês) adotou todos os filhotes órfãos e os amou tanto que produziu leite e pode amamentá-los e todos sobreviveram. Eu também gosto de observar os animais e a filosofia de vida deles. Aprendo muito com eles, o tempo todo.
Boa semana, beijo

ValeriaC disse...

Oi minha querida, muito importante esta observação acerca das plantas, animais e seres humanos... acho fascinante, pois nos dão um show de lições a cada instante. A natureza como um todo exuberante tanto nos ensina, assim como os animais, tem comportamentos fascinantes, uma ligação, um respeito, uma harmonia, que muitos seres humanos não conseguem viver entre si.
Adoro ver documentários com animais também...
Tenha uma feliz semana amiga...beijos
Valéria

Maria José Rezende disse...

Olá. Isso é emocionante. Tudo faz parte da criação divina. Beijos.

Suzane Weck disse...

Ola Herminia,quanta verdade no que dizes.Parece mentira que há neste mundo pessoas que não se importam com plantas e outras que chegam a maltratar animais indefesos.Adoro animais,adoro plantas,flores,árvores,e sinto minha vida enriquecida por estar envolvida com estas espécies.Grande abraço.

Sabrina (Baabi) disse...

Não é possivel para nós, humanos entendermos a grandeza de todas as coisas. A percepção dessa grandeza, pertence á Deus, porque ele é O criador de todo o universo.
A natureza é mesmo bela, deve ser admirada...E cada ser humano deve fazer sua parte para preservá-la. Quanto aos animais, se comportam com muito mais respeito e lealdade do que nós, seres humanos. Incrível!
Obrigada pelos elogios no meu blog, o seu tbm está incrível. Um grande abraço.

Vieira Calado disse...

Olá, como está?

Tenho andado um pouco atarefado.

Só recomeço a visitar os amigos.

Bjsss