Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

quarta-feira, 28 de março de 2012

PEDAÇOS DE CÉU



Vagueio no esplendor
da mais refulgente luz
quando me encontro
frente ao pequeno écran
meditando
nas palavras tão finamente
trabalhadas
dos meus amigos e amigas
a exprimir da forma mais bela
os mais nobres e belos sentimentos.

Ainda
que a amargura da vida
me abale,
o calor destas linhas
aquece-me a alma
mata-me a dor da saudade
cura-me a nostalgia do coração
e faz-me voar pelo espaço
nas asas dos anjos
buscando os sorrisos de Deus,
leve como uma pena de gaivota
e feliz como um rouxinol
trinando docemente
na frescura de uma manhã primaveril.

Estes são os pedaços de céu
que nos é dado viver
nos dias sombrios
deste maravilhoso planeta
que habitamos,
na busca de outra pátria desconhecida
mas que
na felicidade do gozo
destes momentos de doçura
se vislumbra
cheia de esplendor e paz.

Hermínia nadais

2 comentários:

Anónimo disse...

Olá amiga!

Anónimo disse...

Olá mãe

um beijinho muito grande