Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

sábado, 7 de março de 2015

Louvado sejas





Louvado sejas
Pela imensidão e beleza da paisagem,
pelo reflexo das habitações e montanhas
nas águas calmas, cristalinas
e transparentes do Douro,
pelas mimosas frescas e amarelinhas,
pelas inúmeras quintas
onde se produz o afamado e delicioso
Vinho do Porto,
pelas amendoeiras floridas
ou ainda em borbotos a florir,
 por tudo quanto se move no ir e vir,
pela sensação de felicidade
sentida de manhã ao entardecer,
louvado sejas, Senhor
por todo o homem ou mulher!

Hermínia Nadais

Sem comentários: