Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

Na frescura dos meus anos, vagueio confiante pela estrada do tempo; escrevo, observo e recordo

segunda-feira, 18 de maio de 2015

SER…




 Hoje
falo de mim para mim
para poder sentir mais fundo
no coração a esperança
de continuar o esforço
prá conseguir outra mudança!

Hoje, Maria,
um dia igual
pareceu-te bem diferente
pois toda a gente
que contigo cruzava
exalava alegrias.

O sol foi mais brilhante
as nuvens menos cinzentas
as gotas do orvalho
nas flores
falaram dos amores
que no mais fundo do teu ser
hoje acalentas.

Será que foi o mundo que mudou?!...
Não posso crer!...
Foste tu que mudaste
Maria, segue em frente!
Mudaste o teu íntimo
e olhaste em teu redor
com vontade de viver
e de sentir
de uma forma diferente
esquecendo outros dias…
e o teu querer
foi transmitido
a todo e qualquer ser
e ao parecer
de toda aquela gente
por onde te movias.

Porque, Maria…
viver bem ou mal
parte de ti
do teu querer ou não
“ser”
simplesmente!...

1 comentário:

Maria Rodrigues disse...

Nem sempre o viver bem depende de nós, mas há que tentar viver o melhor que nos é possível.
Bom domingo
beijinhos
Maria